quinta-feira, 20 de novembro de 2008

Blábláblá com tempo.


e pouco importa se existe um deus escrevendo errado em linhas tortas de caderno mal impresso ou se a bola de cristal já disse tudo ou ainda se os destinos estão mesmo marcados na palma da mão e na abóboda do céu e se o acaso e seus sabores não significam nada além do que tinha mesmo que acontecer e se estamos todos nos perguntando como será como será o amanhã para as cartomantes os controladores de vôo as moças de terno rosa o homem que vende flores o horóscopo do jornal o motorista do ônibus o astrônomo a mãe o psiquiatra e a 23o página de qualquer livro porque independente de quaisquer previsão praga destino probabilidade lendo teus bilhetes e os escritos velhos e o verso das fotos impressas e os antigos arquivos de blog uma coisa é muito certa definitiva verdadeira querendo ou não gostando ou não tendo peito para encarar ou não somos tu e eu agora e sempre amém


(Sem o uso de vírgulas para dramatizar)

Um comentário: