quarta-feira, 10 de dezembro de 2008

sem mais.

Não tenho vergonha de dizer que estou triste. Não dessa tristeza ignominiosa dos que, em vez de se matarem, fazem poemas: estou triste porque vocês são burros e feios. E não morrem nunca.

2 comentários:

José Luís de Freitas disse...

Pode tirar o seu cavalo da chuva, pq não pretendo me matar =P

AugustoMaio disse...

Cara amiga, falecem-me as palavras que lhe ergam o ânimo e nem arrisco um poema. Não por medo da morte (é a única realidade que o medo nada acrescente)mas por receio de não ver nele uma aprendizagem da mesma. Afinal, a vida é isso.
Quando se sabe escrever nem de propósito de consegue dizer mal.
Queira ou não - mas suspeito que sim - aí deixou um hino (poema?!9 à poesia.
Se for outra a causa da sua trizteza: mate-a, sem lhe dar qualquer poesia.